CAMI­NHOS POS­SÍ­VEIS

POR ADRIANO RODRIGUES

Nes­te capí­tu­lo abor­da­re­mos e pro­po­re­mos o uso de mode­lo de revis­ta digi­tal depo­si­ta em ambi­en­te onli­ne, dis­pos­tas em mul­ti­pla­ta­for­mas como com­pu­ta­do­res desktop/notebook, tablets e smartpho­ne. Sabe­mos que nos­sa pro­pos­ta não traz nenhu­ma ino­va­ção ou revo­lu­ção, o que que­re­mos aqui é pro­por uma solu­ção de revis­ta digi­tal que pos­sa ser inte­res­san­te como veí­cu­lo de comu­ni­ca­ção, pos­sa ser fun­ci­o­nal para os lei­to­res e pos­sa ser eco­no­mi­ca­men­te viá­vel e ren­tá­vel para os edi­to­res de revis­ta. O que pro­cu­ra­mos nes­ta pes­qui­sa é orga­ni­zar e sis­te­ma­ti­zar a for­ma de se pro­du­zir revis­ta digi­tal onli­ne com carac­te­rís­ti­cas e fun­ci­o­na­li­da­des das revis­tas digi­tais mode­lo Ado­be DPS, já que este é o mode­lo padrão para o mer­ca­do edi­to­ri­al de revis­tas digi­tais.

Sabe­mos que o meio revis­ta tem seu gran­de valor no cam­po da comu­ni­ca­ção, mas per­ce­be­mos que não tem sido tra­ta­da de for­ma ade­qua­da em ambi­en­tes digi­tais. Mui­tas edi­to­ras sim­ples­men­te depo­si­ta­ram sua ver­são de revis­ta digi­tal (se é que pode­mos con­si­de­rar assim) em for­ma­to PDF em com­pu­ta­do­res, tablets e, por incrí­vel que pare­ça, até em smartpho­nes, sem nenhu­ma pre­o­cu­pa­ção e res­pei­to com o lei­tor, pois o fato de esta­rem em supor­tes digi­tais não quer dizer que se tem uma revis­ta digi­tal. Para que a revis­ta seja inte­res­san­te, é pre­ci­so cui­dar com zelo de sua adap­ta­ção para este novo supor­te, tra­ba­lhan­do mui­to for­te com o design.

Outra pre­o­cu­pa­ção que temos em nos­sa pro­pos­ta é que a revis­ta seja fun­ci­o­nal, ou seja, ela pre­ci­sa estar ade­qua­da ao ambi­en­te digi­tal. O que que­re­mos é imple­men­tar um mode­lo de revis­ta digi­tal que pos­sa con­tem­plar inú­me­ros fato­res como a ade­qua­ção e tra­ta­men­to ade­qua­do para o supor­te digi­tal, que seja pro­je­ta­da cor­re­ta­men­te para que os lei­to­res e os anun­ci­an­tes, que pos­sam real­men­te ser con­su­mi­das (lidas).

Por que esco­lhe­mos fazer um mode­lo de revis­ta onli­ne? Um fator de extre­ma impor­tân­cia é mini­mi­zar ao máxi­mo o cus­to de pro­du­ção des­te tipo de revis­ta. O que vemos hoje é o alto cus­to das pla­ta­for­mas de revis­tas digi­tais (prin­ci­pal­men­te o da Ado­be DPS). O que que­re­mos aqui é pro­por um mode­lo que seja viá­vel eco­no­mi­ca­men­te e que pos­sa aju­dar na difu­são e imple­men­ta­ção de um mode­lo eco­no­mi­ca­men­te pos­sí­vel para peque­nas, médi­as e até gran­des edi­to­res.

Nos­sa pre­o­cu­pa­ção é que a revis­ta digi­tal não per­ca suas carac­te­rís­ti­cas, seja viá­vel, que tenha res­pei­to com o lei­tor, que explo­re os novos recur­sos encon­tra­dos em ambi­en­tes digi­tais e, prin­ci­pal­men­te, pos­sa dar retor­no como mode­lo de negó­cio para seus edi­to­res.

Para que nos­sa pro­pos­ta seja enten­di­da, des­cre­ve­re­mos a seguir vári­os fato­res que venham escla­re­cer o mode­lo de revis­ta digi­tal onli­ne de acor­do com nos­sa pro­pos­ta. Para não ficar­mos ape­nas no cam­po teó­ri­co, pre­ten­de­mos exem­pli­fi­car nos­sos argu­men­tos cri­an­do um modelo/protótipo da nos­sa pro­pos­ta de revis­ta digi­tal e, para isso, usa­re­mos como refe­rên­cia a Revis­ta Cás­per. A esco­lha da Revis­ta Cás­per se dá por achar­mos que é uma revis­ta que tem um pro­je­to edi­to­ri­al de exce­len­te qua­li­da­de, é desen­vol­vi­da por pro­fes­so­res e alu­nos da Facul­da­de Cás­per Líbe­ro, e é tam­bém uma publi­ca­ção sem fins lucra­ti­vos. Além dis­so, acha­mos que sua ver­são digi­tal não está de acor­do com um bom pro­je­to de revis­ta digi­tal, uma vez que está apli­ca­do ao Issue.