INTRODUÇÃO

POR ADRIANO RODRIGUES

Nossa pesquisa tem como objetivo investigar o processo de convergência e produção de um protótipo de revista digital online. Para isso, passearemos por uma breve introdução histórica do meio revista, buscaremos entender o processo de convergência digital, buscaremos entender o cenário de publicação digital do meio revista e proporemos a criação de um protótipo que possa servir de modelo para publicação de revista digital online, depositadas em ambientes digitais, em vários dispositivos, ou seja, buscaremos propor um modelo de publicação de revista digital multiplataforma, depositada não apenas em tablets e smartphones, mas também em computadores.

O mercado de mídia editorial tem uma importância muito grande para os meios de comunicação. Neste mercado, encontramos os jornais e as revistas, ambos são os atores principais deste segmento de mídia. Os jornais e revistas são meios de comunicação consolidados há muito tempo, são fontes fortes e confiáveis no consumo de conteúdos, são rápidos e profundos, são genéricos e especializados, ou seja, a importância do mercado de comunicação impressa é extremamente relevante para os leitores, para as editoras e para a publicidade.

O reinado da mídia impressa vem se adaptando desde 2010, quando passou por um processo de convergência digital grande e, em muitos casos, este processo foi a fórceps. Com a introdução dos smartphones e depois dos tablets, vimos a possibilidade de termos revistas digitais bem adaptadas para estes dispositivos. A questão é que esta possibilidade não foi muito bem explorada pelas pequenas e médias editoras. Diferentemente, as grandes editoras puderam fazer produtos de qualidade, pois além de poderem comprar plataformas que pudessem convergir a revista impressa para o digital com excelência, puderam também treinar seus colaboradores para utilizarem estas plataformas. Esta prática propiciou às grandes editoras terem um produto (a revista) muito bem convergido, enquanto muitas editoras de menor porte buscavam outras alternativas que pudessem sanar este problema, o que resultou em plataformas, que vemos hoje no mercado, sem qualidade.

Buscamos investigar o processo de convergência digital do meio revista para propor um caminho de publicação digital online. Acreditamos que este caminho possa ajudar as pequenas, médias e até as grandes editoras a produzir um modelo de revista digital que possa contemplar as características do meio revista, fazendo com que a mesma não perca sua identidade de função. O que nos impulsionou a propor esta pesquisa é achar que os principais modelos de plataforma que encontramos no mercado são caros, impossibilitando, assim, às pequenas e médias editoras produzirem produtos de qualidade. Acreditamos também que as plataformas de revistas digitais para tablets e smartphones estão entregando um produto errado: o modelo implantado não entrega um produto que possa ser difundido pela rede mundial de computadores – os conteúdos inseridos nestas plataformas ficam implantados dentro do sistema, represando a informação. Por acharmos que os conteúdos digitais precisam estar conectados, acreditamos que podemos propor um modelo que, além de contemplar as características do meio revista, possa difundir as informações pelas redes conectadas e possam também ajudar a viabilização dos processos, além de poder gerar um produto mais barato para o leitor.

O mercado de mídia impressa e digital é extremamente grande e relevante para a economia de um país. É um mercado que, no Brasil, movimenta bilhões de reais e que tem sofrido, nos últimos 5 (cinco) anos, um processo de convergência, no qual a revista passou do seu estado impresso para o digital. O tema aqui abordado é extremamente relevante, pois buscamos entender o processo de convergência da revista impressa para a digital, a fim de propormos um caminho alternativo, eficiente e viável ao grande mercado de mídia digital, um modelo de revista digital online que possa baratear o processo, gerar mais negócios e oferecer um produto bem acabado para o leitor.

O que procuraremos nesta pesquisa é propor um caminho de produção de revista digital simples. O que queremos aqui é rever um processo de produção de publicação digital na internet que já foi utilizado, mas não foi bem explorado. Não propomos nada inédito, o que queremos é refazer o caminho de produção da revista digital online, para ajudar a pavimentar os buracos deixados no caminho. O que queremos é alinhar a produção da revista na internet com os modelos de revistas digitais contemporâneos, fazendo uma mescla interessante para gerarmos um produto final de qualidade.

Para simplificar, o que queremos nesta pesquisa é entender como se deu o processo de convergência da revista digital, para chegarmos em um modelo de produção de revista digital online. A produção desta revista será feita via plataforma de produção de sites. Assim, buscaremos preservar as características do meio revista sem deixar de explorar o meio digital, pois pretendemos que nossa revista digital seja conectada à internet, para que se torne referência e tenha uma boa presença no mundo conectado. Buscaremos baratear todo o processo para que inúmeras publicações possam ser inseridas no mundo da publicação digital e, por fim, propomos também que nossa publicação seja multiplataforma. O que queremos, portanto, é desenvolver uma revista digital online viável e interessante.

Para sustentar nossa pesquisa, nos apoiaremos em pesquisa bibliográfica e em análises críticas dos modelos já estabelecidos pelo mercado. Mostraremos os vários caminhos que o meio revista foi inserido e faremos uma breve análise sobre os mesmos. Para exemplificar nossas análises, usaremos como referência a plataforma de publicação digital Adobe DPS – Digital Publishing Suite. Esta escolha se justifica pela relevância de tal plataforma para a produção de revista digital, pois, como sabemos, a Adobe DPS foi um dos primeiros modelos a serem implantados.

Nossa pesquisa bibliográfica é pautada em autores conceituados que abordam o tema da convergência digital e da tecnologia digital, entre outros. Vejamos a seguir os principais livros e autores que utilizamos em nossa pesquisa:

  • A revista e seu jornalismo. B. TAVARES, Frederico de Mello e SCHWAAB, Reges. Ouro preto – MG: Penso, 2013.

Nesta obra os autores fazem reflexões sobre estudos e produções da revista, passando por questões reflexivas sobre suas peculiaridades;

  • Cultura da convergência digital. JENKINS, Henry; tradução Susana Alexandra – 2. Ed. – São Paulo: Aleph, 2009.

Neste livro, Jenkins faz um panorama geral e atual sobre a cultura da convergência. Ele aponta os caminhos convergentes trilhados pelas mídias atuais.

  • Design e comunicação visual. MUNARI, Bruno. São Paulo: Martins Fontes, 1997

Obra clássica da comunicação visual. Este livro é resultado de 50 aulas que Munari lecionou na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos em 1967. Este estudo cria um manual de comunicação visual no campo do design. Obra importante para entendermos as questões pontuais da comunicação visual;

  • Revistas digitais para iPad e outros tablets – Arte-finalização, geração e distribuiçãoMINOROU, Horie e PLUVINAGE, Jean, São Paulo: Bytes & Types, 2012

O livro aqui apresentado por Minorou e Pluvinage expõe o processo técnico de feitura de uma revista digital para tablets, passando pela diagramação em softwares, até sua distribuição;

  • Revistas Jornalísticas para tablets – uma análise comparativa entre os modelos convergentes e nativos digitais. SOUZA. Marcelo Freire Pereira de. Salvador, Bahia, 2013.

Nesta tese de doutorado, Souza faz uma análise completa sobre a revista digital. Ele aborda os processos de convergência da mídia impressa para o digital até a criação de revistas nativas digitais;

  • Teoria das mídias digitais: Linguagens, ambientes e redes. MARTINO, Luís Mauro Sá. Petrópolis, RJ: edit. Vozes, 2014.

O belo trabalho apresentado por Martino neste livro faz um levantamento teórico extremamente interessante e enriquecedor. Martino baseia-se em teorias apresentadas por autores internacionais que apresentam seus estudos sobre o mundo digital;

  • Tipografia digital: o impacto das novas tecnologias. 3 ed. FARIAS, Priscila. Rio de Janeiro: 2ab, 2001.

A autora, Priscila Farias, faz um breve relato do impacto das novas tecnologias na tipografia, mostrando os cenários das tipografias convencionais até seus formatos digitais;

Nossa pesquisa foi dividida em três capítulos. No primeiro capítulo, fizemos um breve passeio histórico sobre o meio revista, mostramos suas características e importância. Procuramos conceituar o meio revista, fizemos uma breve análise do mercado, e um passeio pela evolução da produção gráfica impressa.

No segundo capítulo, fizemos uma análise geral do processo de convergência da revista impressa para o modelo digital contemporâneo. Para isso, visitamos cada uma das etapas que levam à produção de uma revista digital. Mostramos, de maneira analítica e detalhada, como a plataforma Adobe DPS — Digital Publishing Suite se estabeleceu no mercado de publicação digital. Vimos o que é o ecossistema da revista digital, mostramos o processo de produção da revista digital, os formatos de publicações digitais, os softwares diagramadores, a computação em nuvem e banca digital, a interatividade que a revista digital pode ter etc. No terceiro e último capítulo relatamos como a revista digital online pode ser uma possibilidade interessante na produção de publicações digitais. Neste capítulo, procuramos mostrar uma possibilidade de publicação digital que fugisse do modelo estabelecido atualmente pelas grandes empresas. Para sustentar nossos argumentos, mostramos os vários tipos de publicações digitais online que encontramos, ressaltando a importância do design para uma boa produção de revista digital e, por último, mostramos, em algumas telas, as ideias do protótipo que fizemos da revista Cásper, publicação da Faculdade Cásper Líbero.

Rolar para cima