INTERATIVIDADES

POR ADRIANO RODRIGUES

As tecnologias empregadas nos dispositivos móveis, principalmente a tecnologia touch (tornando a tela dos dispositivos sensíveis ao toque), trouxeram inúmeras inovações. Podemos citar a possibilidades de inclusão dos mais diversos aplicativos (softwares), com as mais diversas funções, dando a esses aparelhos várias utilizações importantes para o nosso dia-a-dia, pois, com esses aplicativos, podemos fazer transações bancárias, ouvir rádio, ver vídeos, ler os mais diversos tipos de publicações, usar jogos eletrônicos, ou seja as possibilidades são imensas. Os recursos encontrados nesses dispositivos ajudaram a popularizar os aparelhos.

A tecnologia touch, empregada em revistas digitais, possibilitou a criação de inúmeras interações, ajudando a enriquecer os conteúdos encontrados nas revistas digitais, ou seja, os editores das revistas podem passar suas mensagens com outros recursos, além dos já conhecidos textos, imagens, gráficos, infográficos etc. Os recursos implantados nas revistas digitais por meio da tecnologia touch podem vir automatizadas nas plataformas que a editoras estejam usando. Essa possibilidade vem com um número limitado de interações, ou podem ser criados e desenvolvidos com recursos programados como HTML5, JavaScript etc, aumentando, assim, as possibilidades de interações.

Como estamos usando a plataforma Adobe DPS como referência para exemplificarmos nossos argumentos, podemos citar as várias interações implantadas nesta plataforma. Veja abaixo a lista de recursos interativos da plataforma Adobe DPS. Como a plataforma Adobe DPS foi a plataforma pioneira, você pode encontrar muitos desses recursos interativos:

HYPERLINK

Este tipo de recursos tem várias funções na publicação digital, pois pode ser atribuído a textos, imagens, botões e navegação entre páginas. A aplicação deste recurso no texto se faz necessária quando há uma citação que necessite de um redirecionamento de conteúdo para ambientes internos ou externos. No ambiente interno podemos fazer referências cruzadas, onde um texto cita o outro; já o redirecionamento externo pode ser utilizado quando se tem um redirecionamento que leva o leitor ao ambiente conectado da web;

SLIDESHOW

Com o recurso, o editor pode reduzir, se assim preferir, a quantidade de texto, podendo comunicar também com o auxílio das imagens.

Na revista impressa, quanto mais imagens colocarmos, mais cara pode ficar a revista, já que pode haver o aumento de páginas. No ambiente digital, essa prática é muito bem vinda, pois torna-se interessante a possibilidade de ilustrar o conteúdo com inúmeras imagens. O único inconveniente é o peso final que a revista pode ter. Este recurso pode ser atribuído para que as imagens possam ser disparadas de forma autônoma, em forma de slides, ou pode-se também deixar que o leitor interaja, navegando por todas as imagens;

IMAGE SEQUENCE

O efeito de image sequence, ou sequência de imagem possibilita uma interação por parte do leitor arrastando imagem, causando um efeito de animação aparente. Para causar o efeito de animação arrastando imagens, o produtor coloca na publicação uma sequência de imagem e essa sequência pode conter uma animação. Para o leitor, a única imagem visível é a primeira, as demais ficam escondidas e, ao arrastar a imagem, o leitor, sem perceber, estará arrastando as outras, causando, assim, uma aparente animação;

ÁUDIO

   A inclusão de áudio pode contribuir muito na feitura da revista digital. O áudio pode ser usado na leitura na matéria, como é o caso da revista Info, pode ser usado como um Podcast, complementando, assim, o conteúdo da revista, ou pode ser usado também em publicidade;

VÍDEO

   A aplicação de vídeos dentro de publicações digitais parece-nos um dos recursos mais usados. Podemos encontrar esse recurso nas capas das revistas, ajudando a criar capas animadas. Vemos também este recurso ajudando a ilustrar matérias e podemos encontrá-lo em anúncios publicitários. O vídeo pode ser embarcado na publicação de duas formas: a primeira é colocando‑o em forma de link com a rede, e a outra é a inclusão do arquivo do vídeo na publicação. A vantagem da primeira opção é que a publicação fica mais leve, e a desvantagem é que só funciona se o dispositivo em que a revista está depositada estiver conectado com a internet. Já na segunda opção, as vantagens e as desvantagens são o contrário das descritas na primeira;

PANORAMA

   O recurso de imagem panorama é atribuído quando é colocado na publicação a navegação de imagens panorâmicas em 360º;

WEB CONTENT

 A opção do recurso de web content, ou conteúdo da web, é a colocação de conteúdo retirados da internet, ou seja, caso queiramos colocar dentro da publicação algum conteúdo conectado à web, é por meio deste recurso que isso acontece. Outra forma muito importante de usar este recurso é a possibilidade de colocar inúmeros recursos interativos criados com linguagem de programação. O programador cria o recurso interativo a coloca na publicação por meio do web content. É importante salientar que esta opção carrega o conteúdo na publicação no modo offline;

SCROLLABLE FRAME

   Este interessante recurso interativo dá a possibilidade de atribuir dentro de um frame textos ou imagens. Isso quer dizer que o conteúdo é atribuído dentro de uma caixa digital e é visto e acessado em forma de rolagem dentro dos limites da caixa;

PAN & ZOOM

   Acreditamos que o recurso de Pan & Zoom é um dos recursos menos interessantes dos que já citamos. Sua função é navegar e dar zoom em uma imagem, limitando‑a também dentro de uma caixa;

Veja exemplo dos recursos, encontrada no Mídia Kit do Jornal Digital Estadão Premium (desenvolvido pela Doka Comunicação). Cabe aqui uma observação, no material do Estadão Premium encontramos 10 recursos na lista e na nossa descrição encontramos nove, mas esta diferença está no desdobramento dos recursos  quatro (imagens 360º) e seis (sequência de imagens) encontrados no mídia kit do Estadão, pois ambos são a mesma coisa, o recurso é o mesmo e podemos aplicar dois efeitos.

Lista de recursos da plataforma Adobe DPS

Para que haja um bom funcionamento dos recursos de interatividade é preciso observarmos algumas condições:

  1. O número de interatividades depende muito da plataforma que esteja usando;
  2. O bom funcionamento dos recursos interativos depende muito do sistema operacional em que a revista estará depositada. Como experiência, o sistema operacional da Apple, o IOS tem melhor desempenho, isso ocorre pela grande estabilidade que o sistema IOS tem e porque a plataforma foi projetada para funcionar primeiro neste sistema e adaptada posteriormente para os outros sistemas, como Android, Windows Phone etc;
  3. Os recursos interativos, programados com linguagem HTML, JavaScript etc, apesar de serem códigos criados para funcionarem na web, têm seu comportamento diferente no tablet. Para que haja um bom funcionamento, o produtor precisa aplicar os recursos na revista e depois testar nos sistemas operacionais em que a revista será distribuída.

Os recursos estão disponíveis para serem usados quando necessário, ajudando a reforçar a mensagem jornalística ou publicitária. Acreditamos que, com criatividade, os recursos apresentados possam ser combinados entre si e gerar outros recursos. Vale lembrar que as interatividades apresentadas estão como recursos da plataforma Adobe DPS e seu uso não requer conhecimento prévio de programação de computador, pois os recursos já estão automatizados, já fazem parte da plataforma.

Rolar para cima