ADOBE DPSDIGITAL PUBLISHING SUITE COMO REFERÊNCIA E PADRÕES

POR ADRIANO RODRIGUES

   O Ado­be DPS é uma pla­ta­for­ma de publi­ca­ção digi­tal que não ser­ve ape­nas para a pro­du­ção de revis­tas digi­tais. Com ele, é pos­sí­vel desen­vol­ver tam­bém catá­lo­gos, livros, anún­ci­os etc, todos de for­ma a per­mi­tir o “diá­lo­go” com os usuá­ri­os, com inú­me­ros recur­sos de inte­ra­ti­vi­da­de, mas esse assun­to abor­da­re­mos mais adi­an­te. 

   Como já foi dito, para se pro­du­zir revis­ta digi­tal  por meio de pla­ta­for­ma é neces­sá­rio o uso de soft­ware e, para se pro­du­zir para a pla­ta­for­ma Ado­be DPS, é neces­sá­rio o uso do Ado­be Inde­sign. Nes­ta ques­tão, a Ado­be foi mui­to inte­li­gen­te e astu­ta, pois usa o Inde­sign com prin­ci­pal fer­ra­men­ta de dia­gra­ma­ção da revis­ta digi­tal inte­ra­ti­va. Com essa estra­té­gia, a Ado­be apro­vei­ta todo know-how que dia­gra­ma­do­res e desig­ners de revis­tas impres­sas têm, pois mui­tos já usam o Ado­be Inde­sign como fer­ra­men­ta de dia­gra­ma­ção em suas publi­ca­ções. Com o Inde­sign, tor­na-se impres­cin­dí­vel, nes­te pro­ces­so de pro­du­ção digi­tal, que o dia­gra­ma­dor apren­da ape­nas as fun­ções e fer­ra­men­tas da pla­ta­for­ma, ou seja, a Ado­be quis apro­vei­tar toda expe­ri­ên­cia dos dia­gra­ma­do­res e apli­car nes­te novo pro­ces­so de pro­du­ção de revis­ta digi­tal. 

   Para se ter êxi­to na pro­du­ção de revis­ta digi­tal, não bas­ta ape­nas apren­der novas fer­ra­men­tas e adap­tá-las para serem usa­das em uma pla­ta­for­ma, é pre­ci­so pen­sar dife­ren­te, pois pro­du­zir para o impres­so é bem dife­ren­te de pro­du­zir para o digi­tal. Os dia­gra­ma­do­res e desig­ners pre­ci­sam se pre­pa­rar téc­ni­ca e con­cei­tu­al­men­te.

   Para se pro­du­zir revis­ta digi­tal por meio de pla­ta­for­ma, é pre­ci­so enten­der algu­mas coi­sas impor­tan­tes, vamos a elas.

   Pri­mei­ro, é pre­ci­so saber que a par­te pesa­da da pro­gra­ma­ção de com­pu­ta­dor (par­te fun­da­men­tal para se pro­du­zir con­teú­dos digi­tais) já vem pron­ta. Além da par­te da dia­gra­ma­ção, na apli­ca­ção dos recur­sos inte­ra­ti­vos, tes­te em com­pu­ta­do­res e dis­po­si­ti­vos móveis, a pro­du­ção do apli­ca­ti­vo e a dis­tri­bui­ção já vêm for­ma­ta­dos e embu­ti­dos na pla­ta­for­ma. Depois, é pre­ci­so enten­der todos os pro­ces­sos e con­cei­tos de pro­du­ção digi­tal. E, final­men­te, é pre­ci­so saber que o pro­ces­so de con­ver­gên­cia não é um sim­ples aper­tar de botões e sim um mudar de pos­tu­ra e pen­sa­men­tos. 

Para fazer pro­du­ções digi­tais no Ado­be DPS é neces­sá­rio enten­der algu­mas eta­pas do pro­ces­so de pro­du­ção. Vamos a elas: 

1 - Para come­çar a pro­du­zir para Ado­be DPS, é neces­sá­ria a ins­ta­la­ção de dois plu­gins no Inde­sign, o Folio Over­lay e o Ado­be Con­tent Viewer.  

Folio Over­layé um plu­gin de apli­ca­ções dos recur­sos inte­ra­ti­vos como hyper­links, gale­ria de ima­gens com sli­deshow, apli­ca­ção de sequên­cia de ima­gens, inclu­sões de áudio e vídeo, inclu­são de ima­gens pano­râ­mi­cas, pode­mos embar­car con­teú­dos web (onli­ne ou offli­ne), ima­gens pano­râ­mi­cas e zoom etc. 

Ado­be Con­tent Viewereste plu­gin tem vári­as fun­ções, como aju­dar o dia­gra­ma­dor a fazer tes­tes de sua publi­ca­ção no com­pu­ta­dor (antes de ser publi­ca­da defi­ni­ti­va­men­te), ser­ve para fazer a publi­ca­ção em for­ma de tes­te e, depois, defi­ni­ti­va e, por últi­mo, ser­ve tam­bém para geren­ci­ar todo o pro­ces­so de publi­ca­ção digi­tal do con­teú­do pro­du­zi­do;

 

2 - Na publi­ca­ção das revis­tas digi­tais, por se tra­tar de outro supor­te (o digi­tal), ganha­mos inú­me­ros recur­sos de inte­ra­ti­vi­da­de (como vimos no tex­to sobre folio over­lay) e isso é uma novi­da­de e uma gran­de van­ta­gem em rela­ção às revis­tas impres­sas, pois os jor­na­lis­tas podem comu­ni­car por meio de vári­os recur­sos, oriun­dos das inte­ra­ti­vi­da­des. As eta­pas seguin­tes serão aqui cita­das mas seu apro­fun­da­men­to será explo­ra­do em itens, sepa­ra­da­men­te, e com mais deta­lhes; 

 

3 — Para fazer a publi­ca­ção digi­tal em dis­po­si­ti­vos móveis é pre­ci­so cri­ar um apli­ca­ti­vo e isto a pla­ta­for­ma aju­da a fazer, tor­nan­do mais fácil esta tare­fa tão árdua. A gran­de van­ta­gem des­te pro­ces­so é que a pro­du­ção des­te apli­ca­ti­vo é sem o uso de pro­gra­ma­ção algu­ma. O pro­ces­so de pro­du­ção de apli­ca­ti­vo é com­ple­xo e é pre­ci­so enten­der a lin­gua­gem nati­va de pro­gra­ma­ção de cada sis­te­ma ope­ra­ci­o­nal dos dis­po­si­ti­vos móveis com o IOS da Apple, o Android do Goo­gle etc; 

 

4 — A publi­ca­ção digi­tal bus­cou mui­tas refe­rên­ci­as da publi­ca­ção impres­sa e uma delas é a pro­du­ção de ban­ca digi­tal, seme­lhan­te à ban­ca de jor­nais, onde as publi­ca­ções impres­sas são ven­di­das; 

 

5 — O pro­ces­so de dis­tri­bui­ção e comer­ci­a­li­za­ção das revis­tas digi­tais tam­bém mudou bas­tan­te em rela­ção a sua ver­são impres­sa. Ele ficou auto­ma­ti­za­do e refém de outras empre­sas como Apple, Goo­gle, Micro­soft, Ama­zon etc;